7 novidades entre Porto e Lisboa para comer e chorar por mais [in:observador]

Diogo Lopes/Observador

Rua da Boavista, 86, Lisboa (Cais do Sodré); Das 12h às 14h30 e das 19h às 23h (sábado das 18h às 00h, domingo e segunda fecha); 213 460 629; 30€ (preço médio)

Rita Andringa e Filipe Rocha sempre gostaram de cozinhar. Entre as jantaradas em sua casa e as refeições ligeiras que serviam na cafetaria do Carpe Diem Arte e Pesquisa, chegaram à conclusão que queriam levar tudo isto mais a sério e partir para um restaurante “a sério”, que servisse almoços e jantares todos os dias. Assim nasceu este Optimista, a mais recente casa de comidas da faixa quase neutra entre as zonas do Cais do Sodré e Santos.

Com uma dupla de cozinheiros (André Andrade e Pedro Correia) à frente do receituário moderno mas muito ligado à tradição portuguesa e suas influências estrangeiras, os pratos deste Optimista começaram a servir obras de arte tão especiais quanto as que aparecem penduradas nas paredes — a componente “Arte” foi muito importante para Rita, que decorou o espaço inspirada no Pap’Açorda, um dos seus restaurantes favoritos — desta antiga loja de motores agrícolas. Tanto nos menus de almoço mais condensados como nas versões para jantar mais extensas é possível encontrar pratos como o bife do espelho da pá na pedra com xerém frito e, ovo a baixa temperatura e pickles (19€), a tomatada com infusão de alecrim e ovo escalfado (5€) ou a feijoada de choco com arroz (10€). Para sobremesa não deixe escapar o leite creme com infusão de alecrim (4€).

Artigo atualizado às 15h58 de dia 15 de novembro de 2018